As maiores rendas da história – atualização final 2015

Finda outra temporada, o Blog Teoria dos Jogos apresenta mais uma atualização deste que é um dos rankings mais copiados (sem a devida citação) entre portais e blogs esportivos. Não foram poucas as vezes em que grandes veículos o apresentaram como se resultante de apuração própria – mas no mesmíssimo formato e ordenamento de parâmetros. Recusem imitações, prestigiem o original.

Dito isto, segue o ranking das maiores rendas da história do futebol brasileiro, comentado após cada um de seus recortes. Inicialmente, o ordenamento interclubes:

RANKING EM JOGOS ENTRE CLUBES

1) Atlético-MG 2 x 0 Olímpia – Mineirão (MG) – 24/07/2013 – Público: 56.557 – Renda:  R$ 14.176.146,00 – Final Libertadores 2013;

2) Flamengo 2 x 0 Atlético-PR – Maracanã (RJ) – 27/11/2013 – Público: 57.991 – Renda: R$ 9.733.785,00 – Final Copa do Brasil 2013;

3) Cruzeiro 0 x 1 Atlético-MG – Mineirão (MG) –26/11/2014 – Público: 39.786 – Renda: R$ 7.855.510,00 – Final Copa do Brasil 2014;

4) Santos 0 x 0 Flamengo – Mané Garrincha (DF) – 26/05/2013 – Público: 63.501  – Renda: R$ 6.948.710,00 – Brasileirão 2013;

5) Atlético-MG 4 x 3 Lanús – Mineirão (MG) – 23/07/2014 – Público: 54.786 – Renda: R$  5.732.930,00 – Recopa 2014;

6) Palmeiras 2 x 1 Santos – Allianz Parque (SP) – 02/12/205 – Público: 39.660 – Renda: R$ 5.336.631,25 – Final Copa do Brasil 2015;

7) Cruzeiro 3 x 0 Grêmio – Mineirão (MG) – 10/11/2013 – Público: 56.864 – Renda: R$ 5.231.711,00 – Brasileirão 2013;

8 ) Palmeiras 0 x 2 Sport – Allianz Parque (SP) – 19/11/2014 – Público: 35.939 – Renda: R$ 4.915.885,00 – Brasileirão 2014;

9) Atlético-MG 2 x 0 Cruzeiro – Independência (MG) – 12/11/2014 – Público: 18.578 – Renda: R$ 4.741.300,00 – Final Copa do Brasil 2014;

10) Atlético-MG 4 x 1 Flamengo – Mineirão (MG) – 05/11/2014 – Público: 41.352 – Renda: R$ 4.615.660,00 – Semifinal Copa do Brasil 2014;

Obs1: Partidas recém incluídas no ranking aparecem em negrito.

Obs2.: Os valores expressam a renda bruta de partidas na história recente do nosso futebol, não sendo corrigidos pela inflação. O objetivo deste levantamento é justamente a comparação intertemporal de valores, evidenciando a majoração dos preços ao longo dos anos 

Desde nossa última atualização, em junho, apenas a final da Copa do Brasil, entre Palmeiras e Santos, adentrou este ranking de modificação cada vez mais difícil. A inclusão do jogo do título palmeirense consolidou ainda três elementos importantíssimos:

1- A primazia das arenas sobre os antigos estádios. A partida excluída do ranking – agora, ocupante do 11º posto – era justamente a única jogada fora de uma arena. Trata-se da semifinal da Libertadores de 2010, entre São Paulo e Internacional, no Morumbi. Agora, as dez maiores rendas do futebol brasileiro se deram de 2013 para cá. Todas, em arenas de Copa do Mundo ou equivalentes;

2- A superioridade das grandes arenas sobre as demais. Por “grandes”, leia-se capacidade superior a 60 mil pessoas, casos do Maracanã, Mané Garrincha e Mineirão, que ocupam as cinco primeiras colocações. Dificilmente veremos outros estádios lutando pelo posto de maior renda da história do futebol brasileiro. Num segundo escalão, Morumbi, Allianz Parque e a própria Arena Corinthians (ausente do ranking) surgem com ótimo potencial de geração de receitas. Tanto os estádios gaúchos (Beira Rio e Arena do Grêmio) quanto o Castelão – outro ocupante do “clube dos 60 mil” – não apresentam histórico de bilheterias vultosas.

3- O poder de consumo das torcidas mineiras (Cruzeiro e Atlético), do Palmeiras e do Flamengo – ocupantes de nada menos do que todas as dez primeiras posições. Lembrando que o Santos x Flamengo do Mané Garrincha (2013) se deu com mando paulista, como forma de explorar o potencial da torcida adversária.

RANKING EM JOGOS DA SELEÇÃO

1) Brasil 1×0 Sérvia – Morumbi (SP) – 6/6/2014 – Público: 63.280 – Renda: R$8.693.940,00 –Amistoso

2) Brasil 2 x 2 Inglaterra – Maracanã (RJ) – 02/06/2013 – Público: 57.280 – Renda: R$ 8.615.730,00 – Amistoso;

3) Brasil 3 x 0 França – Arena do Grêmio (RS) – 09/06/2013 – Público: 51.643 – Renda: 6.833.515,00 – Amistoso;

4) Brasil 2 x 0 México – Allianz Parque (SP) – 07/06/2015 – Público: 34.659 – Renda: R$ 6.737.030,00 – Amistoso;

5)  Brasil 0 x 0 Argentina – Mineirão (MG) – 18/06/2008 – Público: 52.527 – Renda: 6.605.255,00 – Eliminatórias Copa 2010;

6)  Brasil 1 x 0 Romênia – Pacaembu (SP) – 07/06/2011 – Público: 30.059 – Renda : R$ 4.357.705,00 – Amistoso;

7)  Brasil 4 x 2 Chile – Pituaçu (BA) – 09/09/2009 – Público: 30.370 – Renda: R$ 4.350.425,00 – Eliminatórias Copa 2010;

8 )  Brasil 2 x 1 Paraguai – Arruda (PE) – 10/06/2009 – Público: 55.252 – Renda: R$ 4.322.555,00 – Eliminatórias Copa 2010;

9)  Brasil 2 x 1 Uruguai – Morumbi (SP) – 21/11/2007 – Público 65.379 – Renda: R$ 4.321.225,00 – Eliminatórias Copa 2010;

10) Brasil 3 x 0 Peru – Arena Fonte Nova (BA) – 17/11/2015 – Público: 45.558 – Renda: R$ 4.186.790,00 – Eliminatórias Copa 2018;

Aqui, a única novidade se refere à recente vitória do escrete canarinho em solo soteropolitano. Curiosamente, a lógica que rege o ranking de bilheterias interclubes não se aplica: apenas metade dos jogos aconteceram em arenas (condição que o Mineirão não ocupava em 2008). Por incrível que pareça, ainda existe espaço para partidas jogadas em 2007, 2008, 2009 e 2011 – tempos em que, provavelmente, ainda não havia se quebrado o “encanto” do torcedor perante o selecionado nacional. 

RANKING AGREGADO (SELEÇÃO + CLUBES)

1) Atlético-MG 2 x 0 Olímpia – Mineirão (MG) – 24/07/2013 – Público: 56.557 – Renda: R$ 14.176.146,00 – Final Libertadores 2013;

2) Flamengo 2 x 0 Atlético-PR – Maracanã (RJ) – 27/11/2013 – Público: 57.991 – Renda: R$ 9.733.785,00 – Final Copa do Brasil 2013;

3) Brasil 1×0 Sérvia – Morumbi (SP) – 6/6/2014 – Público: 63.280 – Renda: R$ 8.693.940,00 – Amistoso

4)  Brasil 2 x 2 Inglaterra – Maracanã (RJ) – 02/06/2013 – Público: 57.280 – Renda: R$ 8.615.730,00 – Amistoso;

5) Cruzeiro 0 x 1 Atlético-MG – Mineirão (MG) –26/11/2014 – Público: 39.786 – Renda: R$ 7.855.510,00 – Final Copa do Brasil 2014;

6)  Santos 0 x 0 Flamengo – Mané Garrincha (DF) – 26/05/2013 – Público: 63.501 – Renda: R$ 6.948.710,00 – Brasileirão 2013;

7)   Brasil 3 x 0 França – Arena Grêmio (RS) – 09/06/2013 – Público: 51.643 – Renda: 6.833.515,00 – Amistoso;

8 ) Brasil 2 x 0 México – Allianz Parque (SP) – 07/06/2015 – Público: 34.659 – Renda: R$ 6.737.030,00 – Amistoso;

9)   Brasil 0 x 0 Argentina – Mineirão (MG) – 18/06/2008 – Público: 52.527 – Renda: 6.605.255,00 – Eliminatórias Copa 2010;

10) Atlético-MG 4 x 3 Lanús – Mineirão (MG) – 23/07/2014 – Público: 54.786 – Renda: R$  5.732.930,00 – Recopa 2014;

 

MAIORES TICKETS MÉDIOS DA HISTÓRIA

1) Atlético-MG 2 x 0 Cruzeiro – Independência (MG) – 12/11/2014 – Público: 18.578 – Renda: R$ 4.741.300,00 – Final Copa do Brasil 2014 – Ticket: R$ 255

2) Atlético-MG 2 x 0 Olímpia – Mineirão (MG) – 24/07/2013 – Público: 56.557 – Renda:  R$ 14.176.146,00 – Final Libertadores 2013 – Ticket: R$ 250; 

3) Cruzeiro 0 x 1 Atlético-MG – Mineirão (MG) –26/11/2014 – Público: 39.786 – Renda: R$ 7.855.510,00 – Final Copa do Brasil 2014 – Ticket: R$ 197

4) Brasil 2 x 0 México – Allianz Parque (SP) – 07/06/2015 – Público: 34.659 – Renda: R$ 6.737.030,00 – Amistoso – Ticket: R$ 194;

5) Flamengo 2 x 0 Atlético-PR – Maracanã (RJ) – 27/11/2013 – Público: 57.991 – Renda: R$ 9.733.785,00 – Final Copa do Brasil 2013 – Ticket: R$ 167;

6) Brasil 2 x 2 Inglaterra – Maracanã (RJ) – 02/06/2013 – Público: 57.280 – Renda: R$ 8.615.730,00 – Amistoso – Ticket: R$ 150;

7) Brasil 1 x 0 Romênia – Pacaembu (SP) – 07/06/2011 – Público: 30.059 Renda: R$ 4.357.705,00 – Amistoso–Ticket: R$ 145;

8 ) Brasil 4 x 2 Chile – Pituaçu (BA) – 09/09/2009 – Público: 30.370  Renda: R$ 4.350.425,00 – Eliminatórias Copa 2010– Ticket: R$ 143; 

9) Brasil 1×0 Sérvia – Morumbi (SP) – 6/6/2014 – Público: 63.280 – Renda: R$8.693.940,00 –Amistoso – Ticket: R$ 137;

10) Palmeiras 0 x 2 Sport – Allianz Parque (SP) – 19/11/2014 – Público: 35.939 – Renda: R$ 4.915.885,00 – Brasileirão 2014 – Ticket: R$ 136;

Não houve modificações tanto no ranking agregado quanto no de tickets médios. Embora a final da Copa do Brasil tenha batido o recorde de público pagante do Allianz Parque, o ingresso médio do embate (R$ 134) custou ligeiramente menos do que o da inauguração do mesmo estádio (R$ 136).

Um grande abraço e saudações!

E-mail da coluna: teoriadosjogos@globo.com

Siga @vpaiva_btj

Curtam o blog Teoria dos Jogos no Facebook!

Um comentário sobre “As maiores rendas da história – atualização final 2015

Deixe uma resposta