A Pesquisa da Vez: Volta Redonda (RJ) – EXCLUSIVO

Localidade: Volta Redonda (RJ)

Instituto: GPP (http://www.gpp.com.br/)

Amostra: 400 entrevistas em 19 de dezembro de 2015

Margem de erro: 4,9 p.p

Os dias dezenove e vinte e nove de dezembro de 2015 são históricos para o Blog Teoria dos Jogos. Tratam-se das datas em que mapeamos e divulgamos os resultados de um dos maiores sonhos deste blogueiro. Nascido há 33 anos na cidade de Volta Redonda, a 120 km da capital fluminense, são desnecessárias explicações sobre o porquê do desejo de pesquisar torcidas na “Cidade do Aço”. Local de onde, orgulhosamente, redijo estas palavras.

Indo além da importância econômica neste que é o berço da siderurgia nacional, Volta Redonda se mostra ainda a segunda cidade mais importante do estado do Rio numa abordagem futebolística. Tudo por conta do estádio Raulino de Oliveira. Durante o Campeonato Carioca, ele hospeda não apenas o Voltaço, time da casa, como um sem número de agremiações do interior, alijadas de mandarem partidas de maior porte em suas canchas. Mas não são apenas os pequenos. Basta acontecer algo com os grandes palcos da capital – como ocorrerá em 2016, com Maracanã e Engenhão entregues aos Jogos Olímpicos – e dá-lhe Estádio da Cidadania como válvula de escape. Não por acaso, trata-se do único estádio do interior a abrigar uma final do Estadual, em 2014, quando o Botafogo superou o Fluminense em solo voltarredondense.

Num resgate da parceria de maior sucesso da história do Blog, o Instituto GPP vem nos brindar com números exclusivos acerca da maior cidade da região Sul Fluminense:

Fig 01

 

De cara, já se pode taxá-los como surpreendentes. Não pela esmagadora maioria rubro-negra (42,9%), algo sabido e esperado, mas pelo absoluto equilíbrio entre Vasco (10,8%), Botafogo (10,6%) e Fluminense (8,6%). Quem é de Volta Redonda sabe que por aqui, a torcida cruzmaltina sempre se fez ouvida, especialmente em bares e conglomerados do bairro Aterrado, um dos centros da cidade. Mas desta vez, os números revelaram um interessante alinhamento com o quantitativo de botafoguenses. Nem mesmo os alvinegros esperariam este terceiro posto, dada a relevância da torcida tricolor na cidade.

Diante do exposto, dois pontos precisam ficar claros: 1) a margem de erro da pesquisa, de 4,9 pontos percentuais; 2) a fragilidade do “olhômetro” como método de pesquisa. Tendo isto claro, uma explicação para o ordenamento passaria pelo desalento dos vascaínos num estudo elaborado cerca de duas semanas após o terceiro rebaixamento em sete anos. O mesmo efeito, só que contrário, poderia ser atribuído à ascensão botafoguense, já que seus próprios adeptos se consideram os únicos a terminarem a temporada 2015 “em alta”. Outra estatística importante é a de 7,8% dos entrevistados que não responderam ao questionário. O material continha indagações de diversas outras naturezas, e o desalento pode ter impactado de maneira sintomática sobre a decisão voluntária dos vascaínos.

Uma segunda questão seria a não confirmação do crescimento paulista na cidade. Distante apenas 50 km do estado de São Paulo, Volta Redonda há algum anos se tornou um polo educacional que atrai muitos estudantes. Ainda que novamente o visual revele camisas forasteiras, o fato é que apenas Corinthians e Palmeiras foram citados, ambos abaixo de 0,5% das preferências.

Uma terceira e última abordagem se refere ao Volta Redonda, citado por míseros 0,4% dos habitantes. Em toda a região, o Tricolor de Aço nutre simpatias de “segundo time” que se “purificam” à medida com que bons resultados são colhidos – algo inexistente desde a era de ouro 2004-2006. De qualquer maneira, causa preocupação um número tão baixo de torcedores do Voltaço.

Por gênero e faixa etária:

Fig 02

A consolidação da Estrela Solitária na cidade se dá entre homens, faixa em que ultrapassam o Vasco (16,5% a 13%). Nesta, flamenguistas são 47,6% e tricolores, 10,1%. Se o Voltaço (0,9%) ainda assim não atinge a marca unitária, ele ao menos ultrapassa o número de corintianos no local. Apenas 7,6% dos homens não tem time, contra 26,9% de mulheres.

Já no recorte etário, o crescimento do Flamengo entre jovens de 16 a 24 anos – faixa onde sobe a 57,3% – não é tão expressivo quanto o verificado em outras cidades ou no próprio estado do Rio.  Ainda assim, o Rubro Negro é o único a ampliar sua base com a renovação das gerações, já que marca apenas 27,9% acima de 60 anos. Entre os idosos, a segunda torcida é a do Botafogo (14,8%) e a terceira é a do Fluminense (13,9%), tendo o Vasco apenas 6,4%. Todos os torcedores do Volta Redonda se encontram acima dos 45 anos. Os de times de fora, sempre abaixo dos 34.

Por escolaridade:

Fig 03

 

Embora sejam historicamente clubes de massa, tanto Flamengo quanto Vasco encontram seu maior quantitativo em meio a pessoas com 2º grau completo e superior incompleto (46,6% e 13,1%, respectivamente). Já Botafogo (16,6%) e Fluminense (12,2%) são maiores entre graduados em uma faculdade. Surpreende o percentual de botafoguenses entre aqueles com menos ensino formal: 15,3% dos que não possuem primeiros grau completo. Como sempre, quanto mais se estuda, mais se gosta de futebol: a evasão cai de 28,3% para 12,1%.

Por fim, o recorte de renda:

Fig 04

 

Embora reine absoluto em meio aos mais ricos (42,5%), é entre pobres que o Flamengo encontra maioria absoluta: 50,5% daqueles que ganham até um salário mínimo. A torcida vascaína é a que mais aumenta à medida com que se enriquece, saindo de 5% para 14% acima dos cinco salários mínimos. Curiosamente, tanto Botafogo quanto Fluminense encontram seu pico em escalas intermediárias de renda. Indo contra os prognósticos, apenas 6,5% dos tricolores desfrutam de maior poder aquisitivo em Volta Redonda.

FELIZ 2016!

E-mail da coluna: teoriadosjogos@globo.com

Siga @vpaiva_btj

Curtam o Blog Teoria dos Jogos no Facebook!

15 comentários sobre “A Pesquisa da Vez: Volta Redonda (RJ) – EXCLUSIVO

  1. Você não citou que o Corínthians foi CAMPEÃO BRASILEIRO, assim como o Botafogo. Isso interfere e ainda assim só 0,5. Não conheço um mísero corinthiano aqui. Se o Flamengo tem estes números estando numa draga danada,imagina sendo campeão? RESUMINDO: Os números reais do Corínthians não chegam a 0,01%……………FATO!

    1. A menos que você não saia de casa, eu diria que é muito pouco provável que em uma voltinha rápida pelo centro, você não encontre ao menos uma pessoa com a camisa do Corinthians, nesse cidade que, sem dúvida, é rubro-negra.

  2. Esta pesquisa vai na contra mão da pesquisa de 2014 feita pelo Ibope, não só de Volta Redonda, mas da região Sul Fluminense, onde a cidade mais populosa é Volta Redonda, e nela o Botafogo fica em quarto lugar.
    Na pesquisa do Sul Fluminense também se confirma uma maioria vascaína em relação ao Fluminense e Botafogo, maioria esta que diminui substancialmente quando pesquisado todo o estado do Rio de Janeiro, onde a diferença do Vasco para o Fluminense diminui a passos largos, a ponto de indicar que nos próximos dois ou três anos a torcida tricolor estará à frente da vascaína no estado do Rio de Janeiro.
    Desculpe o meu ceticismo, mas não confio neste Instituto GPP, ele já fez pesquisas anteriores contrariadas pelo Ibope que, bem ou mal, ainda é o instituto mais confiável do país.

  3. a) 0,2% de 400 é 400/100*0,2 = 0,8 torcedor do Cruzeiro. b) 0,3% de 400 = 400/100*0,3 = 1,2 torcedor do Palmeiras. c) 0,4% de 400 = 400/100*0,4 = 1,6 torcedor do Volta Redonda. 0,5% de 400 = 400/100*0,5 = 2 torcedores do Corinthians. Muito engraçado. Pesquisa com 400 entrevistados, os resultados deveriam ser de múltiplos de 0,25 (equivalente a 1 pessoa).

  4. Pesquisa tosca, de instituto desconhecido, sem margem de erro e com míseros 400 entrevistados…sem falar que o autor da matéria é botafoguense…..kkkkkkk…..bizarro!!
    Essa internet tem cada uma…

  5. Vinicius eu acompanho o seu blog desde que estava no site do GE…É legal essas pesquisas…legal tambem é essa parceria com o GPP…Vc tem uma previsão de qual será o proximo estado,ou cidade que será publicado nesse blog???

  6. morei em volta redonda uns 7 anos ( a trabalho ) com todo respeito a sua pesquisa , primeiro ponto : quase não existem botafoguenses em volta redonda , duvido que esteja em empate técnico com o vasco e que tenham mais torcida que o Fluminense , segundo ponto a diferença entre o Flamengo e os demais é grande sim mais juntando as três torcidas ( vasco , bota e Flu ) ficam em empate técnico com o Fla , terceiro ponto naquela final do chororo passei pela cidade com a minha esposa pelo shopping e fui a um dos restaurantes mais popular de volta redonda ( na vila ) e depois fomos para a nossa casa ( no aterrado ) sabe quantas camisa eu vi do botafogo ??? 1
    abraços curto sempre o seu blog , ass: Leandro ( Sócio do Fluminense n.17792 )

  7. O Flamengo só tem essa diferença no RJ pq seus adversários são pífios…Olhe os adversários do Corinthians e compare com os do Flamengo em títulos e história…Fora isso, a Globo atualmente e a mídia carioca no passado, influenciaram muito o restante do país…Fiquem certo que, com o crescimento da Band, por exemplo, pelo país, certamente o número de corinthianos deve crescer absurdamente no Brasil nos próximos anos…Já somos o maior no estado com quase 40% do PIB Brasileiro…Imagina quando ocuparmos uma fatia maior nos outros 60% do PIB….Saudações corinthianas…

  8. Estranho! Conheço relativamente bem a cidade e não duvido da predominância rubro-negra. O estranhamento é esse baixo índice para o Corinthians. Basta dar uma volta pelo centro da cidade para se deparar com um número significativo de pessoas vestidas com a camisa do Corinthians.

    1. kkkkkkkkkkkk….filhão, conta outra! Moro na cidade e não conheço um mísero corinthiano sequer…SONHA, FIO…SEU TIME SÓ EXISTE EM SP e olhe lá.

  9. Então Volta Redonda tem 0,3% de palmeirenses (o que equivaleria a 1,2 pessoas no espaço amostral considerado) e 0,2% de cruzeirenses (o que equivaleria a 0,8 pessoas no espaço amostral considerado). Como isso? O palmeirense é mais alto?? Preste mais atenção nos dados da próxima vez.

  10. Sou morador da cidade a quase 50 anos, e devo conhecer um pouco dos torcedores kkkk, já que adoro futebol, com base no meu conhecimento e frequentador do Raulino, faço duas considerações:
    1- Vasco e Fluminense possuem bem mais torcedores que o Botafogo na cidade, e o número de torcedores de Vasco e Fluminense se equivalem, com ligeira vantagem para o Fluminense;
    2- O percentual de torcedores do Voltaço está muito baixo, que não condiz com a realidade. Pode ser, que a maioria dos torcedores do Voltaço tenham um primeiro time, aí sim taria explicado essa diferença toda, como sugestão: pesquisa qual é seu time ou seus times de preferência;
    3 – Outro fato incoerente da pesquisa, é a quase ausência de times mineiros na preferência dos moradores da cidade, aqui, você consegue observar claramente que existem mais torcedores para times mineiros do que para times paulistas.
    De qualquer forma, foi interessante, sugiro que refaça a pesquisa, como um universo amostral maior e mais espalhado por toda a cidade.
    Um abraço!

    Que Volta Redonda é essa que você conhece, Rodrigo/ Nunca vi não… e também sou daí, hahahah

Deixe uma resposta