Arquivos mensais: Janeiro 2016

A primeira de muitas

Foto: Twitter da Prefeitura de São Paulo (@prefsp)
Foto: Twitter da Prefeitura de São Paulo (@prefsp)

Na manhã de ontem, o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho (mais conhecido como Pacaembu) recebeu uma final histórica, ainda que se tratasse apenas de uma competição sub-20. Pela primeira vez, Flamengo e Corinthians – clubes de maior torcida do Brasil – se enfrentaram na final da Copa São Paulo, com vitória rubro-negra nos pênaltis. Mas a verdade é que a surpreendente raridade deste confronto tende a se desfazer à medida com que ambos se solidificam no cenário econômico e esportivo do futebol brasileiro.

Apesar de haver alguns duelos importantes em fases intermediárias do Brasileiro e da Libertadores, Corinthians e Flamengo só compuseram uma final de profissionais, no longínquo ano de 1991. À época, um incipiente Timão apenas iniciava sua trajetória de títulos importantes, sendo o campeão brasileiro de então. Já o Flamengo – papão de títulos da década anterior – vinha como campeão da segunda edição da Copa do Brasil. Assim, os times se enfrentaram na já extinta “Supercopa do Brasil”, com vitória corintiana em um Morumbi que recebeu patéticos 2.706 torcedores.

De lá para cá, muita coisa mudou, a começar pela impossibilidade deste confronto ocorrer mediante público tão pequeno. Corinthians e Flamengo foram, respectivamente, campeão e vice-campeão de público no último Brasileirão, ambos com média superior a 30 mil torcedores por jogo. Trata-se da ponta de um iceberg que reflete a primazia financeira verificado pelos titãs paulistas e cariocas.

Bem administrado após a maior mancha no currículo do clube – o rebaixamento de 2007 – o Corinthians passou a vivenciar sua “era de ouro”, conquistando diversos títulos nacionais (Brasileirão e Copa do Brasil) e internacionais (Libertadores e Mundial). O clube roubou do São Paulo o trono de potência financeira e, nestas condições, navegou tranquilo até bem recentemente.

Interessado em futebol internacional, resultados, previsões, notícias e tudo sobre apostas? Clique aqui!

Eis que assumiu a atual gestão rubro-negra, em janeiro de 2013, e tudo mudou: o Fla reassumiu a liderança econômica e passou a visar a equiparação no tocante aos resultados em campo. Apesar de conquistas nacionais relativamente recentes, o Mengão ainda se vê prejudicado pela falta de estrutura e de uma filosofia própria, tanto que estas se tornaram diretrizes do segundo mandato do presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Com a vigência dos novos contratos de TV, o boom de Flamengo e Corinthians tende a se intensificar. Apenas a título de televisionamento aberto, ambos receberão R$ 170 milhões, enquanto nenhum outro ultrapassará a casa dos R$ 110 milhões – a maioria bem menos do que isso. A origem é a predileção da TV por partidas que os envolvam, dadas as maiores audiências. A consequência, contratos de patrocínio mais robustos, que potencializam o processo de descolamento da dupla.

Um bom exemplo se deu justamente ontem, na Copinha. Pela primeira vez a TV Globo veiculou a final do torneio para todo o Brasil num dia de semana, quando sua grade é mais engessada. Um ano antes, a decisão entre o mesmo Corinthians e o Botafogo/SP já havia sido nacional, mas num domingo, havendo perfeito encaixe com a programação do Esporte Espetacular – tradicional veiculador de eventos ao vivo. Os números da audiência corroboram a boa escolha: 15 pontos com 40% em São Paulo (crescimento de 8 pontos na média da faixa) e 14 pontos com 39% no Rio (4 pontos acima do verificado nas quatro segundas anteriores).

Um grande abraço e saudações!

E-mail da coluna: teoriadosjogos@globo.com

Siga @vpaiva_btj

Curtam o Blog Teoria dos Jogos no Facebook!

Os números da Visita Colorada (atualização do ranking)

Fig 01

Na semana passada, o Blog Teoria dos Jogos publicou um inédito levantamento contendo o número de torcedores recebidos pelos maiores clubes do país em seus projetos de visitação guiada (estádios, centros de treinamentos, museus ou salas de troféus). A lista trazia no topo a Arena do Grêmio, cujos visitantes bateram 50 mil ao longo do ano de 2015. Após inúmeras tentativas, não foi possível obter informações relativas a Internacional, São Paulo e Santos. Contudo, após a publicação do texto, fomos contactados por Rafael Oliveira, responsável pelo projeto Visita Colorada, disposto a nos revelar as estatísticas relacionadas à metade vermelha do Rio Grande do Sul.

Importante ressaltar que, segundo Oliveira, tais dados em breve estarão publicados no Portal da Transparência do Internacional – uma presunção de legitimidade, dado o envio apenas posterior. O diretor explicou ainda a distinção entre a Visita Colorada e o Museu do Inter: o segundo funcionaria como uma versão reduzida da primeira, oferecendo visão aérea dos camarotes e acesso ao gramado para fotos. Já a Visita Colorada daria acesso a todas as áreas internas, vestiários, áreas de competição, salas de imprensa, gramado, etc. O pacote completo ocorre apenas através do combo Visita + Museu, com os associados usufruindo de gratuidades em ambos os passeios.

Seguem, portanto, os números:

Janeiro:

Visita Colorada: 6.104

Museu do Inter: 3.752

Total: 9.856

 

Fevereiro:

Visita Colorada: 3.888

Museu do Inter: 1.717

Total: 5.605

 

Março:

Visita Colorada: 3.643

Museu do Inter: 1.882

Total: 5.525

 

Abril:

Visita Colorada: 2.770

Museu do Inter: 1.963

Total: 4.733

 

Maio:

Visita Colorada: 4.455

Museu do Inter: 3.767

Total: 8.222

 

Junho:

Visita Colorada: 3893

Museu do Inter: 2227

Total: 6.120

 

Julho:

Visita Colorada: 5.625

Museu do Inter: 2.964

Total: 8.589

 

Agosto:

Visita Colorada: 4.134

Museu do Inter: 1.877

Total: 6.011

 

Setembro:

Visita Colorada: 3.206

Museu do Inter: 1.149

Total: 4.355

 

Outubro:

Visita Colorada: 3.821

Museu do Inter: 2.449

Total: 6.270

 

Novembro:

Visita Colorada: 5.903

Museu do Inter: 2.400

Total: 8.303

 

Dezembro:

Visita Colorada: 5.386

Museu do Inter: 2.173

Total: 7.559

 

Total: 81.148

 

Diante destes números, o ranking das visitações em 2015 tem um novo líder: o Internacional. Durante visita do Blog Teoria dos Jogos às instalações coloradas, em agosto passado, pudemos ter uma pequena noção do apelo do projeto, dados os torcedores que procediam a Visita Colorada. Ao Blog, dirigentes confidenciaram que o grande diferencial com relação ao Grêmio residiria na localização do Estádio Beira Rio.

Uma segunda retificação quanto ao texto da semana passada também se faz necessária: ao contrário do publicado, o quantitativo a visitar o estádio do Maracanã (50 mil) não seria anual, mas sim mensal. Números que fazem do Mário Filho, por larga margem, o estádio mais contemplado do Brasil – ultrapassando a barreira dos 600 mil visitantes por temporada.

E-mail da coluna: teoriadosjogos@globo.com

Siga @vpaiva_btj

Curtam o Blog Teoria dos Jogos no Facebook!

O ranking das visitações 2015

Atenção: este ranking sofreu modificações após o envio das informações relativas ao Internacional. Clique aqui e confira a coluna “Os números da Visita Colorada (atualização do ranking”. (19/01/2016)

Após um breve recesso de início de ano, o Blog Teoria dos Jogos retorna suas atividades trazendo aquilo que sua audiência mais gosta: ranking comparativos. Desta vez, trataremos de informações inéditas sobre o quantitativo de torcedores recebidos nas diversas modalidades de visitações aos maiores clubes brasileiros.

Não se pode dizer que visitas guiadas sejam alguma novidade, já que sempre existiram nos principais estádios e salas de troféus. Mas é possível entender que, com a modernização da estrutura dos clubes – seja através da construção de arenas ou centros de treinamentos de ponta – este filão vem se mostrando cada vez mais rentável e atrativo. Tanto que hoje, em muitos casos a exploração se dá por meio de empresas terceirizadas e especializadas na atividade, caso da Futebol Tour.

Elaborar um ranking das visitações é algo passível de injustiças devido à enorme heterogeneidade que envolve as diferentes estruturas. Alguns possuem estádio próprio, outros não – e nem todos são proprietários de uma arena modernizada. O mesmo se aplica aos centros de treinamento, já que existem casos de equipes que treinam no próprio estádio devido à ausência de um CT. Salas de troféus são algo comum a todos, enquanto museus ainda são raridade. Por fim, existem modelos que mesclam todas as modalidades, como salas de troféus dentro de uma arena.

Em meio às diferenças de apelo e chamarizes, procuramos classificar o tipo de visita promovida pelos doze maiores clubes do Brasil – mas Internacional, Santos e São Paulo infelizmente não nos responderam. O resultado foi o seguinte:

Fig 01
Clique para ampliar

*Os números de Fluminense e Botafogo se referem apenas ao final de 2015 (meio de novembro em diante)

Conforme já havia sido noticiado pela mídia, a grande campeã na temporada 2015 foi a Arena do Grêmio. Apesar de excelente, o número de 50 mil visitantes equivale ao total de pessoas recebidas pelo Maracanã em apenas um mês*. Segundo a Futebol Tour, que administra a visita à arena tricolor, apenas entre os dias 26 e 27/12 e 02 e 03/01/2016 (números não computados), 2,5 mil pessoas passaram pela Arena, um recorde.

*Informação corrigida

A segunda colocação (bem próximo do líder) ficou com o Tour do Allianz Parque, lar do Palmeiras. A vantagem alviverde é que as visitas só começaram no mês de março de 2015, o que presume uma média mensal quase igual à do Grêmio. Segundo a Futebol Tour, que também organiza o passeio palmeirense, o mês de julho foi o grande destaque, quando os ídolos Marcos, Ademir da Guia e Evair chegaram a atuar como “guias”. Com tantos atrativos, 8 mil visitantes passaram pela arena naquele mês. A expectativa é de que o número seja ainda maior em 2016, quando o Palmeiras disputa a Copa Libertadores e planeja novas ações com ídolos do clube.

O clube que completa a trindade administrada pela Futebol Tour é o Flamengo, no terceiro posto. O rubro-negro, por meio de sua Fla Experience, constitui o caso mais bem sucedido de visitas que não passam por um estádio – trata-se de uma sala de troféus com características híbridas às de um museu. Julho também foi mês de recorde, quando 2 mil pessoas passaram pelos salões do clube.  A seção interativa está se planejando de maneira especial para receber os turistas durante os Jogos Olímpicos Rio-2016.

As visitas à Cidade do Galo são exclusividade dos integrantes do programa “Galo na Veia”. Segundo o diretor de Comunicação do Atlético, Domênico Bhering, do total de cinco mil visitantes em 2015, três mil foram associados do projeto; outros mil vieram de escolas e instituições, além de mil conselheiros e seus familiares.

A partir de então, surgem os modestos números de Fluminense, Cruzeiro e Botafogo. Parte da explicação recai sobre o recorte limitado das informações referentes aos cariocas (apenas a partir de novembro), embora nossa apuração dê conta de que a média mensal de ambos pouco ultrapassasse os 400 visitantes. Já o Cruzeiro só organizou doze visitas VIP à Toca da Raposa, média uma por mês.

Por fim, para Corinthians e Vasco não houve visitações ao longo do ano de 2015. Para o primeiro, uma questão de tempo, dado o projeto já em processo de implementação. No caso do Vasco, como sempre, estamos diante de uma incógnita – posto que as visitas eram objeto de estudo por parte da diretoria de marketing afastada ao final da temporada.

E-mail da coluna: teoriadosjogos@globo.com

Siga @vpaiva_btj

Curtam o Blog Teoria dos Jogos no Facebook!