O mapa das curtidas do Facebook 2017: Sudeste

No final do ano passado, o Globoesporte.com atualizou um dos trabalhos mais impressionantes que já elaborou: o Mapa das Curtidas do Facebook. Numa parceria com a rede social de Mark Zuckerberg, o portal mapeara, em idos de 2015, o percentual de curtidas dos clubes em 5.570 municípios do país. Em dezembro de 2017, o ranking foi atualizado. Antes em férias, o Blog Teoria dos Jogos vem agora analisar o novo perfil delineado pelo mapa, com uma novidade: análises em cada uma das 27 unidades da federação.

CONSIDERAÇÕES SOBRE O MAPA DAS CURTIDAS

Antes, são imprescindíveis algumas colocações a respeito do Mapa de Curtidas. Para tanto, caberia uma leitura do post aqui publicado a respeito do primeiro Mapa de 2015. Em termos etários, ainda que o Facebook seja uma rede quase censitária entre jovens e adultos, isto não se aplica às camadas de mais idade, reduzindo seu viés científico. O mesmo ocorre nas questões de renda relacionadas à amostra. Por mais que pareça que “todos tenham Facebook”, a verdade é que o Brasil é um país com importantes desigualdades sociais e, por conseguinte, exclusão digital. Tanto as populações mais pobres quanto as residentes em áreas mais remotas possuem bem menos acesso a um perfil na rede. Sendo assim, o Mapa não constitui pesquisa de torcidas, mas apenas um espelho com ótimo grau de capilaridade da realidade do país.

Um bom exemplo reside nas duas maiores torcidas do país, Flamengo e Corinthians. Todos os estudos apontam o Rubro-Negro com cerca de 3 pontos percentuais a mais de torcedores (17% a 14% ou 16% a 13%), o que daria um gap mínimo de 6 milhões de torcedores entre ambos. Não é o que se verifica no Face, onde o Fla possui 11.561.394 curtidas contra 11.445.814 do alvinegro (às 16:18 hs de 24/01/2018), praticamente o mesmo número. Isto inequivocamente se reflete no mapeamento, inflando-o e fazendo da torcida paulista maior no Mapa do que na “vida real”.

Outras distorções são ainda mais problemáticas. Primeiro porque qualquer clube pode comprar curtidas – trata-se de um produto que o Facebook oferece a quem possua uma página por lá. Segundo porque qualquer pessoa pode curtir mais de uma página. E terceiro porque movimentos motivados por comoção potencializam números artificialmente. Foi o caso da página da Chapecoense, que após o acidente subiu de uma quantidade irrisória para mais de quatro milhões de curtidas – apenas atrás de Flamengo, Corinthians, São Paulo e Palmeiras. Situação irreal mas inevitável, uma vez que ninguém pode impedir as pessoas de quererem informações sobre o clube após a tragédia vivida. Só que o boost da Chape se fez refletir nos demais: num jogo de soma zero, o crescimento de um vem necessariamente acompanhado da redução de todos os outros.

ANÁLISES POR REGIÃO – SUDESTE

Os números a seguir foram extraídos de uma nova ferramenta que torna possível verificar o perfil dos clubes individualmente, suas cidades e microrregiões mais curtidas e seu número de joinhas por estado.

Deste modo, coletando as informações de todos os estados e todos os clubes presentes no levantamento (dá trabalho…), encontramos uma configuração que na maioria das vezes se aproxima da realidade, seja no tocante aos percentuais, seja no ordenamento entre as agremiações. Sempre levando em conta o abordado nos parágrafos acima: distorções que fazem alguns parecerem maiores do que de fato são.

RIO DE JANEIRO

Os percentuais dos quatro grandes do Rio são muito semelhantes ao que demonstram as pesquisas: um Flamengo gigantesco (42,21%) e, sozinho, 130% maior do que seus três rivais somados. O Corinthians apresenta 4,08% do total no estado, pouco mais que o dobro do que costuma apresentar nas pesquisas de opinião. Com a Chape é pior: 3,92% onde na prática sua torcida inexiste. Isto comprova a solidariedade no entorno da causa, enquanto enviesa e impacta sobre os números dos demais. De resto, o Santos (8º colocado) à frente do Palmeiras e o Atlético (10º) superando o arquirrival celeste. O único clube do interior presente no levantamento é o Volta Redonda, com 0,3% das curtidas fluminenses.

SÃO PAULO

Novamente, muita fidelidade nas informações, com Corinthians (36,37%), São Paulo (21,29%), Palmeiras (12,54%) e Santos (7,59%) em percentuais muito próximos do que demonstram os estudos científicos. A comoção fez a Chapecoense superar o Flamengo (4,2% a 4,16%), ainda que o Rubro-Negro também esteja acima do que apontam as pesquisas. O Cruzeiro supera Vasco, Atlético-MG e Grêmio. Do interior, apenas a Ponte Preta atinge 1% das preferências, enquanto o Guarani marca insignificantes 0,19%. Botafogo-SP, Portuguesa, São Bento, Bragantino, Mogi Mirim e Oeste também não se aproximam da marca unitária.

MINAS GERAIS

Se o Facebook é azul, Minas Gerais também é. Neste caso, 31,07% dos curtidores no estado são cruzeirenses, contra 21,51% do Atlético. Dominantes em regiões como a Zona da Mata, o Sul e o Triângulo Mineiro, Flamengo (11,02%) e Corinthians (9,1%) lutam palmo a palmo pela condição de terceiro maior. O São Paulo é quinto, Palmeiras sétimo e o Vasco, oitavo, com Santos, Botafogo e Fluminense em seguida. O América-MG por pouco não atinge 1% das preferências – ficou em 0,93%.Diferente de outros mineiros como Boa Esporte, Tombense e Tupi, todos abaixo dos 0,24%.

ESPIRITO SANTO

Verdadeira extensão do Rio de Janeiro, mas só até a página dois. Flamengo e Vasco, de fato, surgem enormes: o rubro-negro praticamente iguala seu percentual do Rio (42,06%) enquanto o cruzmaltino o supera (16,7%), fazendo do estado capixaba seu maior reduto nas redes sociais. Mas aí vem o Corinthians (5,71%) para superar Fluminense (4,9%) e Botafogo (4,69%), subvertendo a lógica. Após a Chapecoense, temos o Cruzeiro (3,9%) mostrando que realmente os mineiros tem alguma influência no estado (o Galo é nono, com 2,69%). Assim como Mato Grosso do Sul e os estados do Norte (exceção do Pará), o Espírito Santo é um dos  poucos estados que não possuem clubes próprios representados no Mapa.

Nos próximos dias, as análises relativas às regiões Sul, Centro Oeste, Norte e Nordeste.

Um grande abraço e saudações!

E-mail da coluna: teoriadosjogos@globo.com

Siga @vpaiva_btj

Curtam o blog Teoria dos Jogos no Facebook!

5 comentários sobre “O mapa das curtidas do Facebook 2017: Sudeste

  1. Surpreendente o Corinthians em 3 no Espírito Santo — estado que é uma mera extensão do Rio. Claro que a torcida real de Flu e Bota ainda devem ser maiores no ES do que a do Coritnhians, mas o mapa de curtidas mostra uma tendência de superação do clube paulista em relação à dupla carioca daqui alguns anos.

  2. Parabéns pela análise, você é referência absoluta no Brasil em relação a torcidas e tudo o que isso gera (audiência, potencial de vendas, marketing etc).
    Em relação a uma certa “anabolização” das torcidas paulistas, isso só se refere no número absoluto de curtidas, certo? O fato de, proporcionalmente, o estado de SP ter mais acesso à internet não impacta no fato, por exemplo, de o Corinthians ser o segundo time mais curtido de Pernambuco, atrás apenas do Sport.

    Vinicius: Certíssimo.

  3. Parabéns pelo trabalho, Vinicius. Só senti falta do paralelo entre os tamanhos reias das torcidas no ES e MG. Em MG parece sempre difícil ter uma idéia mais precisa sobre a maior torcida do interior (que me parece ser a do Flamengo). isto seria pelo enorme número de cidades? Abraço e Paz!

  4. Não acredito nessa parte da pesquisa aqui no Es, existe uma vontade do instituto de pesquisa em colocar o timão como terceira força aqui. Flu e botafogo tem muita torcida por aqui, o Corinthians tem números irrisórios, antes do timão, existe o São Paulo e o times mineiros, conheço o estado e comprovo essa vontade o que digo. O instituto de pesquisa quer colocar o timão sempre em evidência, mas informar errado é prejudicial para confiabilidade do órgão de pesquisa. O Corinthians é uma nação, mas 80% de sua torcida fica em SP, fora tem números menores no Norte/Nordeste ganha maior prestígio nas regiões sul e em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul..

    1. Não acredito nessa parte da pesquisa aqui no Es, existe uma vontade do instituto de pesquisa em colocar o timão como terceira força aqui

      Chega até ser engraçado. O sujeito nem percebeu que não se trata de Pesquisa de torcidas feita por algum instituto…
      A tese conspiratória vem sempre antes da análise para quem não consegue separa clubismo da razão. Imaginem um instituto gastando milhões para colocar o Corinthians como 3 força no ES…

Deixe uma resposta