As (baixas) audiências das finais dos Estaduais 2016

Fig 01
Foto: André Durão/Globoesporte.com

Na tarde de ontem, os principais campeonatos estaduais conheceram os grandes campeões da edição 2016. Além do hexa do Internacional, no Rio Grande do Sul, e da surpreendente vitória do América-MG sobre o Atlético-MG, São Paulo e Rio de Janeiro também viveram suas voltas olímpicas. Mas se as torcidas de Vasco e Santos tem muito o que comemorar, a verdade é que para as emissoras de TV, houve bem menos razões para festejos.

A começar por São Paulo, onde a falta de euforia era um pouco mais óbvia. Embora um grande clube de futebol tradicionalmente bonito confrontasse a maior revelação tática dos últimos anos (Audax), o apelo por uma decisão sempre termina relacionado ao tamanho das torcidas. E o Santos tem apenas a quarta maior do estado de São Paulo. Pior o Audax, time da cidade de Osasco, na região metropolitana, praticamente sem torcida. Por isto, as audiências da final paulista foram as seguintes:

SANTOS X AUDAX

GLOBO – 21 PONTOS COM 40% DE PARTICIPAÇÃO

BAND – 6 PONTOS COM 11% DE PARTICIPAÇÃO

TOTAL: 27 PONTOS COM 51% DE PARTICIPAÇÃO

No agregado, três pontos e 8% acima da primeira partida, jogada domingo passado na casa do Audax. Ainda assim, uma audiência muito baixa em termos de final de campeonato. Menor, por exemplo, que a decisão Santos x Ituano, válida pelo Paulistão-2014 (28 pontos com 54%). Se a comparação for apenas com o torneio de 2016, a finalíssima ficou atrás dos clássicos entre Corinthians x São Paulo (28 com 52% totais) e Palmeiras x Corinthians (31 com 54% totais).

Já no Rio, a final envolvia dois grandes e tradicionais players do estado, Vasco e Botafogo. Mas a derrocada das audiências nos brindou com uma situação ainda mais rara:

VASCO X BOTAFOGO

GLOBO – 24 PONTOS COM 51% DE PARTICIPAÇÃO

BAND – 2 PONTOS COM 4% DE PARTICIPAÇÃO

TOTAL: 26 PONTOS COM 55% DE PARTICIPAÇÃO

Na comparação com o primeiro jogo, até houve aumento no share, de 48% para 55%. Mas a audiência absoluta caiu dos 27 pontos da semana passada para 26 ontem. Trata-se de uma situação raríssima, além de uma enorme demonstração de desinteresse – tanto das torcidas quanto dos telespectadores. Para que se tenha uma ideia, os mesmos times decidiram o Campeonato Carioca 2015 numa jornada de 31 pontos com 59% de participação. O primeiro jogo alcançara 30 com 54%.

Com números tão fracos, as maiores audiências do Carioca-2016 acabaram nas mãos dos dois confrontos entre Flamengo e Vasco: 37% com 57% na fase de grupos (jogado numa quarta-feira, quando os números são tradicionalmente maiores) e 30 pontos com 57% na semifinal.

Um grande abraço e saudações!

E-mail da coluna: teoriadosjogos@globo.com

Siga @vpaiva_btj

Curtam o Blog Teoria dos Jogos no Facebook!

2 comentários sobre “As (baixas) audiências das finais dos Estaduais 2016

  1. E ontem, no programa do Apolinho, na Super Rádio Tupi, o Sr. Eurico Miranda ainda encheu o peito para exaltar a audiência da final do Carioquinha.
    Quem o ouviu e não acompanha os números deve estar pensando que ele está certo, e que o jogo teve uma audiência digna de uma final do segundo maior campeonato estadual do país.
    Eu, mesmo morando no estado do Rio e sendo torcedor do Fluminense, preferi assistir a final de Minas Gerais, e acho que fiz uma ótima escolha, aliás, foi a primeira vez que fiz isto, deixar de ver uma final do meu estado, mesmo com o meu clube não estando nela.
    Saudações Tricolores!

Deixe uma resposta